Segunda-feira, 27 de Abril de 2009

 

A cafeína é um alcalóide fannacologicamente activo pertencente ao grupo das metilxantinas. Além do café, está presente na semente de cacau, guaraná, semente de cola e chás. É também muito utilizada na fabricação de alguns medicamentos para estimular a capacidade mental e de alguns analgésicos. A cafeína provoca o aumento do estado de vigília, diminuição da sonolência, alívio da fadiga, aumento da respiração, da liberação de catecolaminas, da frequência cardíaca, do metabolismo e diurese. Ela não interfere na absorção de cálcio da dieta e nem no metabolismo do mesmo e não causa osteoporose em indivíduos normais. É rapidamente absorvida, atinge sua máxima concentração com 1 hora, e é metabolizada no fígado. Possui meia vida plasmática de 3 a 7 horas. A dose letal para uma pessoa adulta pesando 70 kg é cerca de 10g o que equivale a 100 xícaras de café ou 200 latas de coca-cola ou ingerir 50 kg de chocolate. Dependendo da dose de cafeína, poderá ser benéfica ou não para o organismo e seu consumo constante pode levar à dependência física.
A cafeína apresenta-se sob a forma de um pó branco ou pequenas agulhas, que derretem a 238°C e sublimam a 178°C, em condições normais de temperatura e pressão. É extremamente solúvel em água quente, não tem cheiro e apresenta sabor amargo.
A sua rápida acção estimulante faz dela poderoso antídoto à depressão respiratória em consequência de intoxicação por drogas como morfina e barbitúricos.
 
Ana Filomena
Ana Margarida
Carlos Ferreira
Inês Sá
Juliana
Tatiana
8º B
 

 

publicado por essmf-8b às 00:02


mais sobre mim
pesquisar
 
Abril 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
25

29
30


Últ. comentários
foi uma pena nao ter-mos ganho..quem sabe para pr...
Olá silvia, obrigada pelo comentário.Ainda bem que...
Acho este trabalho muito interressante , e já deu ...
arquivos
2009